Prestação de contas na Saúde é informatizada

17/09/2012

Entrou no ar nesta segunda-feira, dia 17 de setembro, o sistema informatizado de prestação de contas das entidades conveniadas da Secretaria Municipal de Saúde. Com o novo modelo, o uso do papel foi quase totalmente eliminado e a prestação de contas será feita online. As informações serão publicados no Portal da Transparência, disponível na página oficial da Prefeitura. O sistema que possibilitou esta ação foi desenvolvido pela Informática de Municípios Associados S/A (IMA).

“Foi possível fugir do controle manual e precário para um controle mais efetivo e qualificado, na busca de um processo transparente que atenda a Lei de Acesso à Informação. Isso será importante para a própria secretaria, para os órgãos de fiscalização e para a população. A transparência é um compromisso do governo e estamos a cada dia implantando novas medidas”, disse o secretário de Saúde, Fernando Brandão.

O diretor do Departamento de Prestação de Contas, Anésio Corat Júnior, explicou que existem diversas vantagens na informatização. “Todos os repasses são registrados no sistema e controlados conforme cadastrado no convênio. As despesas serão classificadas e será incluída a imagem do documento fiscal. Também teremos a unificação das informações, relacionando as despesas com o plano de trabalho”, explicou o diretor.

Para o diretor do Tribunal de Contas do Estado em Campinas, Oscar Maximiano, que foi convidado para a apresentação, o software mostra a disposição do município em aperfeiçoar a prestação de contas. “Essa é uma matéria muito complexa e eu acho louvável a iniciativa da Prefeitura de criar um departamento para prestação de contas e um sistema que normatiza o trabalho. Estamos à disposição para ajudar no aperfeiçoamento do programa”, comentou.

O secretário Chefe de Gabinete, Alcides Mamizuka, destacou o empenho da Prefeitura na busca pela transparência. “Fica difícil saber como era feito antes, já existia a tecnologia, mas ela não era usada. O que faltava era a decisão política de implantar os sistemas informatizados. Na saúde esse processo começou nos centros de saúde e, agora, chegam até a outra ponta, que é a prestação das contas. O sistema também poderá ser usado para a Educação e Assistência Social, que também têm muitos conveniados”, disse.

Sistematização

O primeiro passo para a execução do sistema foi criar uma sistematização para a prestação de contas, que até então não era clara. Agora, todas as entidades seguem regras pré-estabelecidas para informar os gastos e a aplicação do plano de metas à Prefeitura.
Depois foram feitos o cadastro e o treinamento de todas as entidades conveniadas. Após a aprovação do convênio pelo Conselho Municipal de Saúde e pela secretaria de Assuntos Jurídicos, a entidade cadastra detalhadamente o plano de trabalho aprovado, com valores e prazos.

A cada prestação de contas, feita mensalmente, a secretaria acompanha e publica o que foi realizado, cobrando caso haja serviços pendentes. Com a eliminação do papel, a fiscalização fica muito mais rápida.

Por exemplo, uma entidade compra mil seringas para realizar um serviço contratado. Na ocasião da prestação de contas, a entidade relacionará esta compra com a meta com a qual ela está atrelada, facilitando a fiscalização. Tudo é publicado no Portal da Transparência e, no caso de atraso na prestação de contas, um e-mail é enviado automaticamente aos conveniados com um alerta.
Outro ponto importante é o cadastro do documento fiscal anexado, permitindo o acompanhamento imediato. O tipo de documento aceito também foi delimitado.

Em alguns casos ainda será necessário o uso de papel, seguindo normatizações dos órgãos de fiscalização externa. As entidades também ficam comprometidas a arquivar documentos conforme previsto em lei.

Ir para topo