O Siga Saúde e a Gestão do SUS

No início do mês de abril, o Ministério da Saúde assinou um termo de cooperação com a Prefeitura de São Paulo para tornar o Siga (Sistema Integrado de Gestão de Atendimento) o software padrão para a gestão dos recursos e serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todos os municípios brasileiros.

O Siga foi desenvolvido pela Prefeitura de São Paulo e, através da Informática de Municípios Associados S/A (IMA), foi implantado também em Campinas. 
Como uma das poucas empresas públicas que têm domínio sobre a tecnologia do SIGA, a IMA poderá colaborar com as prefeituras que optarem pela utilização do sistema e necessitarem de apoio técnico para sua implantação.

Para avaliar a experiência da Prefeitura de Campinas com o SIGA, fizemos três perguntas ao coordenador da área de Informática da Secretaria de Saúde do município, Moacyr Perche: 

IMA: Passados cerca de três anos do início da implantação do Siga em Campinas, quais os benefícios que a utilização do sistema já gerou para a gestão da Saúde e para o atendimento aos munícipes?

Moacyr Perche: Na área de cadastro do Cartão Nacional de Saúde, possibilitou a realização do trabalho de cinco anos em apenas cinco meses, dando valor de uso ao número do cartão SUS, que agora permite a organização das pastas das familias e dos pacientes gerando economia de tempo e de recursos.

Hoje temos 1,264 mil pessoas cadastradas no sistema, número que expressa a confusao de cadastros antigos que foram aproveitados e o atendimento de pessoas da região.

Na organizaçao e controle das agendas médicas das Unidades de Saúde, o Siga Saúde inovou e trocou as agendas de papel pelo uso do computador, o que, por sua vez,  permite que o Disque Saúde funcione, garantindo que o paciente tenha a opção de telefonar para a unidade e agendar seu acopanhamento, economizando seu dinheiro e seu tempo.

Para o cidadão campineiro esses resultados na gestão se traduzem em menor necessidade de gastar seu tempo indo até a unidade, economia de transporte coletivo, menor tempo esperando na unidade para achar sua pasta e melhor qualidade do atendimento, com o acesso imediato ao seu histórico de uso, entre outros.

IMA:  Qual o significado do termo de cooperação assinado recentemente entre o Ministério da Saúde e a Prefeitura de São Paulo, adotando o Siga como um software modelo para gerenciamento do SUS em todos os municípios do país?

Moacyr Perche: Significa que Campinas acertou quando elegeu o Siga como sistema de integração de dados de Saúde Pública. Esse termo abre um leque de possibilidades de financiamento e desenvolvimento do sistema que, antes, estava limitado ao município. Com a parceria do Ministério da Saúde, poderemos potencializar esses investimentos e ter resultados mais rápidos para a população.

IMA: Em que medida a IMA contribuiu para o pleno funcionamento do Siga em Campinas?

Moacyr Perche: Além da parceria na implantação, que foi essencial para a empreitada,  garantindo as condições ideais de instalação do sistema e treinamento de todos os envolvidos (foram mais de 600 pessoas capacitadas a usar o sistema), também contamos com o profissionalismo no uso de tecnologia de gerenciamento de projetos, que proporcionou a correção de rumos ao longo do tempo, sem perdermos o fio da meada.

A IMA é fundamental para o sucesso do projeto Siga em Campinas. O foco da Secretaria Municipal de Saúde é cuidar da saúde. Investir em infraestrutura de apoio para manter os computadores servidores, os equipamentos, as redes, as impressoras, é uma atividade muito específica e especializada, que precisa de atenção contínua para manter o sistema funcionando nas 24 horas. Esse é o papel da IMA, ser o braço tecnológico para que a Secretaria cumpra seu objetivo.

Além disso, a transferência de tecnologia para o desenvolvimento do sistema que a IMA incorporou garante que o Município não fique numa situação delicada para fazer a manutenção do sistema e desenvolver novas funcionalidades, dependendo de uma única empresa privada como geralmente acontece com os sistemas adquiridos no setor.

Ir para topo