IMA amplia rede de fibra óptica em mais 80 km

05/6/2018

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, e o presidente da IMA, Fernando Garnero, anunciaram nesta terça-feira, 5 de junho, na Sala Azul da Prefeitura, o projeto de expansão da RMOC (Rede Metro Óptica de Campinas). A partir da primeira quinzena de julho, será iniciado o trabalho de instalação de mais 80 km de cabos para ampliar a rede, que atende os prédios públicos da cidade.

Com investimento de R$ 1,6 milhão pela Prefeitura, a expansão garantirá o acesso à rede de internet a mais 100 unidades públicas, que hoje são atendidas por empresas terceirizadas. De acordo com Garnero, o projeto da fibra é autossustentável, tendo em vista que os recursos economizados com a eliminação do pagamento de aluguel serão empregados na expansão da rede própria.

“Campinas está se esforçando para emparelhar com a sociedade. Temos uma sociedade digital, com a popularização dos smartphones no Brasil. Por isso temos que caminhar para um atendimento público nesta mesma sintonia com a população”, disse o prefeito Jonas Donizette. “A fibra óptica é como uma estradinha, que agora ganha mais faixas para os carros fluírem. Assim é o conteúdo da internet, são dados que trafegam e a fibra óptica é a infraestrutura disso”.

O projeto de expansão permitirá a interligação da região central da cidade até o bairro São Bernardo e região do Jardim das Bandeiras, Novo Campos Elíseos e Jardim Yeda. As áreas atendidas com a nova rede são saúde, educação, segurança, administrações regionais, entre outros.

O prefeito lembrou que a expansão da fibra óptica permite que as unidades de saúde em reforma já sejam entregues totalmente informatizadas, com serviços como prontuário eletrônico e telemedicina. Na área da educação, vai garantir a implantação de projetos como o das lousas digitais nas salas de aula.

A RMOC foi lançada em 2015 pelo prefeito Jonas Donizette. Desde então, a IMA já implantou 120 km de rede de fibra óptica, com 90 prédios públicos atendidos, passando a 200 km com a ampliação. A meta é atingir 450 km de rede própria no final do projeto e, assim, atender todos os prédios públicos sem precisar alugar rede de terceiros. Ao todo, atualmente são 456 pontos conectados, entre os que são atendidos pela rede própria e os que estão sob responsabilidade do serviço terceirizado.

“Estamos dando mais um passo para uma Campinas mais inteligente e competindo com cidades de primeiro mundo na infraestrutura tecnológica”, avaliou Garnero. Segundo o presidente da IMA, a expansão deverá ser concluída em 90 dias e a previsão é que, até julho de 2019, deverá estar implantado o projeto total, com 450 km de rede.

A rede de fibra óptica garante vantagens para o município, como a redução de custos, aumento de velocidade, maior confiabilidade, melhor eficiência nas manutenções e melhor segurança de rede.

Ir para topo